23.3.17

Auschwitz E Birkenau | Os Campos De Concentração

Visitar Auschwitz (e Birkenau) é quase inevitável quando se fala em viagens à Polónia, principalmente a Cracóvia.

Mal ou bem, todos conhecemos a história. Eu descobri que conhecia mal

Entre 1940 e 1945 morreram aqui mais de 1 milhão de pessoas. Não sabia mas não eram só judeus: eram ciganos, homossexuais ou simplesmente que tentava ajudar os mais fracos podiam ir lá ter. Homens, mulheres, crianças... Aos gémeos e anões calhava o destino que me parecia mais frio e dolorosa: eram cobaias de experiências médicas, feitas pelas mãos de Josef Mengele, um médico que não olhava a meios para atingir os fins - na minha perspectiva O fim, a sua doentia satisfação pessoal.

A mim, que sou pela igualdade de direitos, que acredito que sou tanto de Portugal como do mundo, custa-me a acreditar como é que é possível alguém ter estas ideias, custa-me imaginar e custa-me pensar como quem, por livre e espontânea vontade, se identificou e pacto-ou com os ideias nazis.

Nada que eu possa escrever ou mostrar vai poder transmitir o que senti e aprendi no local...


Auschwitz
"Those who not remember the past are condemned to repeat it"
["Aqueles que não lembram o passado, estão condenados a repeti-lo."]
Auschwitz

Aqui, a chegada a Auschwitz II (Birkenau). Onde já nem disfarçavam o que ia acontecer...

Auschwitz


Auschwitz

Numa tentativa de apagar a história, muitas coisas foram demolidas, mas não todas.

Auschwitz

Ajudavas? Eras preso.
Fugias? Se não te apanhavam, apanhavam os teus...

Auschwitz

Pode parecer fútil, mas esta parte parte deixou-me a pensar se não somos também o que temos.
Eu sou. Eu sou a minha roupa, o meu cabelo, os meus sapatos e tantas coisas mais. Se me tirarem o que for, eu já não vou ser a mesma pessoa!

Auschwitz


Auschwitz


Auschwitz

Houve coisas (tantas!) que não me apeteceu descrever aqui e outras (tão pessoais e chocantes) que nem o poderia fazer.

___________________________

A quem quiser, eu aconselho que marquem uma visita guiada - pelo centro de Cracóvia encontram várias agências que o fazem, é uma questão de ver preços (não diferem muito mas há alguns mais em conta) e comparar condições (TODAS anunciam carrinhas climatizadas, não é factor diferenciador xD, mas as horas e o ponto de encontro podem variar). Viajar em grupo também pode ser uma vantagem, pois há maior probabilidade de não terem de fazer a viagem com desconhecidos e ainda podem conseguir descontos.
Há também a opção de visitar apenas um campo, mas visitem os dois, faz pouca diferença em termos de tempo e dinheiro e muita em termos de conhecimento!

Ah, e planeiem um final de dia mais relaxante e leve, vai saber bem!

Já visitaram a Polónia?
Se tiverem a oportunidade, não deixem de visitar os Campos de Concentração de Auschwitz e Birkenau!
 
&

15 comentários:

  1. Sinceramente, não sei se ia conseguir visitar. Eu, que não consigo ver filmes sobre o holocausto,por exemplo. Penso que devo ter pertencido aos judeus noutra encarnação...

    ResponderEliminar
  2. Adorei a tua descrição. É sempre bom lembrar a história de um louco que um dia pensou extinguir um povo. Umouco que só queria louros de olhos azuis quando ele tá morro de olhos castanhos.
    Um louco igual a tantos loucos que presentemente ainda são eleitos pelos seus pares.
    Não conheço a Polónia, mas conheço a história.
    Kid :=}

    ResponderEliminar
  3. Ok, adorei imenso o post! Nesses campos eram enviados judeus, homossexuais, deficientes, alemães que tinham pai/mãe de outra nacionalidade... Enfim, imensas pessoas com "defeitos" diferentes... Hitler até chegou a implementar uma medida que os alemães só podiam casar com alemães (ambos raça ariana pura) e tantas outras coisas... Adorava fazer a tua viagem e conhecer os campos, adorava mesmo!
    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu concluí que sabia muito pouco da história, há tantos pormenores, foram tantas as vítimas diferentes... Espero que tenhas a oportunidade de fazer a viagem, é muito enriquecedora!

      Eliminar
  4. Um cenário de horror que nem é bom imaginar...


    Isabel Sá
    Brilhos da Moda

    ResponderEliminar
  5. Deve ser uma experiência muito marcante mesmo!

    ResponderEliminar
  6. Não dá mesmo para perceber como é que isto aconteceu. Como alguém pode ser tão maléfico a este ponto, e pior? Como concordam com ele e acatam as suas ordens?
    Que aperto no peito deve ser ir aí :(

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu também pensava assim, mas o que percebi com certas visitas que fui fazendo é que, se por um lado havia quem o apoiasse verdadeiramente, havia quem não tivesse outra hipótese... Claro que não considero isso uma desculpa, nada é desculpa!

      Eliminar
  7. Quero muito visitar Auschwitz, quero muito ir a Polonia, ha precisamente 23 anos atras estive num pequeno campo de concetracao, na fronteira da Alemanha com a POlonia, mais precisamente em Dresden e acredita que ja sentimos alguma coisa indescretivel... Concordo contigo nao somos nada sem as nossas coisas e acho que isso nao tem nada de futil, as nossas coisas sao a nossa referencia. As fotos estao excelentes, muitos parabens!
    https://matildeferreira.co.uk/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Acho Birkenau muito mais chocante, aconselho a visita a ambos!

      Eliminar
  8. Admiro tanto a coragem de quem visita. É um dos sítios que mais quero ver, acho que vai mexer muito comigo <3

    THE PINK ELEPHANT SHOE // INSTAGRAM //

    ResponderEliminar
  9. Nunca fui à Polónia, mas confesso que um dos motivos para eu ir é, precisamente, a visita aos campos de concentração. Acho que ouvir falar é uma coisa, mas ver... é outra completamente diferente! Obrigada por este post que "levanta o véu" daquilo que podemos encontrar por lá. :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É completamente diferente, fazes muito bem em visitar!

      Eliminar
  10. Adorava conhecer mas sempre que vejo imagens é um murro tão grande no estômago :(

    ResponderEliminar